quarta-feira, 13 de abril de 2011

História:



CASARÃO DO MAJOR EPIFÂNIO SOBREIRA

Epifânio Sobreira Rolim era um dos comerciantes mais bem sucedidos de Cajazeiras no começo do século XX. Dono de muitos bens, o major Epifânio era também um homem inteligente quando o assunto era vender, comprar e fazer clientes. Estava sempre em contato com o que tinha de melhor nos centros comerciais mais desenvolvidos, simplesmente para trazer modernidades para o comércio de sua terra.

Além de outros imóveis construídos na cidade ele construiu também um dos mais belos solares que se conhece na cidade, onde por muito tempo residiu com sua família. Foi delegado de polícia no período da República Velha, num tempo remoto em que o coronel Sabino Rolim era o senhor absoluto da política local.

O velho solar do major Epifânio Sobreira, que nos dias de hoje já sediou varias secretárias do governo municipal, foi no passado palco de um dos episódios marcantes da história cajazeirense. Foi nele que o major Sobreira, com a ajuda de José Inácio da Silva, um de seus empregados, resistiu ao ataque do lugar tenente de Lampião, Sabino Gomes de Góis.

Na frustrada tentativa de invasão da cidade, o Cangaceiro Sabino e seu grupo se dirigiram até o casarão e foram recebidos a bala pelo major e seu emprego. Cujo final da peleja deixou o major Epifânio ferido em um dos seus pés. Hoje o famoso casarão é um prédio tombado pelo patrimônio histórico paraibano e está situado próximo a barreira do açude grande, no final da Rua Epifânio Sobreira - uma justa homenagem ao major durão.


Nenhum comentário: