domingo, 30 de setembro de 2012

Letra e Música do Hino Oficial de Cajazeiras



Cajazeiras teu nome reluz
Numa auréola de amor e glória
Desde o berço - essa fonte de luz,
Que traçou teu destino na história.

É por isso que vimos ufanos
Festejar tua glória inconteste,
Que resplende e ilumina, há cem anos,
Terra e céus dos sertões do Nordeste.

Por que mais resplandeça e se veja
Teu roteiro entre as coisas da terra,
Esta fonte brotou junto à Igreja,
Que teus feitos maiores encerra.

As pessoas que bebem sequiosas
A água viva a correr dessa fonte
Sentem n'alma perfume de rosas
E lampejos de sol sobre a fonte.

Bem sentimos que vem esse brilho,
Como todos os dons que são teus,
Das sementes de luz que teu filho
Semeuou sob as bênçãos de Deus.

Praza aos céus que essa chama bendita,
Hoje acesa, se alteie sempre assim,
Crepitando como ora crepita
Em memória do Padre Rolim.
................................................................................
Letra: Cristiano Cartaxo
Música: Pedro Santos

Sobre os autores do hino:


C r i s t i a n o  C a r t a x o
Nome dos mais expressivos dos meios intelectuais da Paraíba, não quis, por exagerada modéstia, ocupar uma das cadeiras da Academia Paraibana de Letras, quando convidado pelo saudoso beletrista Cônego Matias Freire. A sua vasta e excelente produção poética andava esparsa pelos jornais e revistas da Paraíba e do Ceará até que seu genro, Mozart Soriano Aderaldo, lembrou-se de reuni-la ao ensejo das comemorações de seus 70 anos. Posteriormente, após sua morte, seus familiares publicaram um segundo livro: A Musa Quase Toda.


P e d r o  S a n t o s
Pedro Santos foi maestro, fundador do Coral Universitário da UFPB, do Madrigal Paraíba, Coral do IPE, Coral da Telpa, Coral da Ibrave e regente das Orquestras Sinfônica de Câmara do Estado da Paraíba. Destacou-se como um dos articuladores do movimento pela criação do Departamento de Artes e Comunicação e fez parte do grupo responsável pela criação do Núcleo de Documentação Cinematográfica (NUDOC). Pedro fez incursões pelo cinema sendo também um dos implementadores do Programa Cinema Direto, em convênio com a Universidade de Nanterre, na França. Foi autor de música para teatro e cinema, tendo participado de vários projetos nessas áreas. Estudou no Instituto Villa-Lobos e no Conservatório Nacional onde foi aluno de Heitor Villa-Lobos.



2 comentários:

FSA disse...

Caríssimo:
Parabéns por divulgar a nossa cidade.
Tal qual vocês, estou carreando esforços para massificar essas informações.
Fraterno abraço
Sales

Francisco Cleudimar F. de Lira disse...

Obrigado, fique a vontade. Mas se tiver vontade de publicar alguma história interessante sobre nossa cidade, é só mandar que eu divulgo. Formas de enviar artigos, pelo o Email: cleudimar.f.l@gmail.com