domingo, 31 de março de 2013

Em qual desses sistemas você se adaptou?

Sistema de Cão

Creudisman Lira

Enquanto!
Neste decadente sistema aparente, somos vegetarianos, vegetantes
Comendo carne vermelha mau passada
Julgando que estamos comendo bem?

Enquanto!
Os que fazem à democracia de fachada
Saborearem seus pratos, em suas mansões requintadas
Assistindo a decadência da massa vegetante?

Enquanto!
Essa massa sem leitura, não estudar nem pesquisar,
Não entender e nem enxergar, continuarão transeuntes
De baladas em baladas, de bares em bares, curtindo a vida: que vida?

Enquanto!
Os políticos desta politicagem enraizada
Carrapatos que atacam peles de animais vegetantes desprovidos,
Sugarem sem piedade, provocando choro, fome, nudez e dor?

Enquanto!
A massa vegetante, com seus vegetais sem proteínas
Buscam na lei: lei de cão, soluções desesperadamente invisíveis
Com seus direitos caçados inescrupulosamente?

Enquanto!
Os vegetais que nascem e crescem sem ver as catedrais da vida acadêmica
Inseridos entre as páginas de uma história: historia de cão
Onde os índios são descobridores e brancos, canibais do capitalismo cruel?

Enquanto!
A chuva cair e correr, entre ruas, favelas e jardins
Construindo crateras na sociedade de consumo
Aonde o consumismo importa e exporta o modismo inconsciente?

Enquanto!
Os carrapatos ganham forças, imunidades pela lei: lei de cão
Fazem e desfazem, constroem e desconstroem, vão e não vão
As sessões extraordinárias, gerando para si, rios e fazendas de dinheiros?

Enquanto!
Tudo isto acontecer!
A carne continuará vermelha de sangue
A democracia gemerá, pelas fachadas da decadência social
Os livros e a educação virarão as páginas da mediocridade de um povo sem rumo

Enquanto!
Tudo isto acontecer!
Na politicagem, atacarão de pizzas de marketing com pintadas de corrupção
A massa vegetante, se conduzirão perante essa lei, para onde só Deus sabe
Os vegetais que surgem, crescerão sem leitura, levando sobre si, suas ignorâncias

Enquanto!
Tudo isto acontecer!
A chuva continuará provocando crateras, nas ruas de uma sociedade perplexa
Com a metamoforse capitalista do poder inconstitucional e sem ética moral,
Os carrapatos continuarão consumindo peles e mais peles, gerando rios e fazendas

Enquanto!
Tudo isto acontece!
Os vegetais não crescem nas florestas verticais densas
Onde a luz não alumia caminhos incertos
A água se perde, no meio do crescimento desordenado, porisso não brota nada.

Não brota nada, nesse sistema:
Sistema de cão!...







Creudisman Lira,
é natural de Cajazeiras, tem pós graduação em artes 
e gosta de escrever poesia. É funcionário dos Correios em 
Guarulhos/SP, cidade onde reside deste a década de 80. 


Nenhum comentário: