terça-feira, 17 de setembro de 2013



O que há de coincidência nas fotos acima.
.................................................................................................................................

As duas registram nas décadas de 70 e 80, a persistente luta dos nossos atores amadores, junto ao Governo do Estado e Universidade Federal da Paraíba (UFPB), pela construção do Teatro Íracles Pires – Teatro Ica.

A primeira, nos anos 70, marca a exaustiva dedicação do Grupo de Teatro Amador de Cajazeiras (GRUTAC), que através dos constantes apelos de suas principais lideranças, Ubiratan Assis, Waliomar Rolim e Antônio Carlos Vilar, que empunharam a bandeira desse levante, em favor da edificação da nossa casa de espetáculo. A foto mostra o Grutac, em 1975, entregando ao então Governador do Estado  Ivan Bichara Sobreira, o pré-projeto e maquete do hoje Teatro Ica.

A segunda, nos anos 80, expõe a continuação dessa luta, abraçada pela classe teatral dessa época; justificada pela existência de mais de sete grupos de teatro na cidade; ascensão do Grupo Terra e pela representativa Associação de Teatro Amado de Cajazeiras (ATAC), que depois de vários encontros com o Governador Wilson Leite Braga, viu desse, o sinal verde para a construção do teatro. 

A foto de 1984 mostra a direção da ATAC com o Reitor da UFPB José Jackson, no Colégio Diocesano Padre Rolim. O encontro com José Jackson foi para cobrar os equipamentos de som, luz e mobiliários do teatro, já que a UFPB comprometera com o governo estadual, doar esses equipamentos ao teatro. Na foto registrada a quase 30 anos atrás, ver-se respectivamente os dirigentes da ATAC: Cleudimar Ferreira-Presidente e Nanego Lira-Secretário. 



Legenda da foto-1
Lado direito da foto, o Governador Ivan Bichara, depois, Antonio Calos Vilar,
Waliomar Rolim (centro), Ubiratan Assis (lado esquerdo da foto) e Pepé (no alto da foto)    

Legenda da foto-2
No meio, o Reitor José Jackson. 
Ao seu lado esquerdo: Nanego (sentado), Zefa Halley e Lincon (em pé)
Lado direito: Cleudimar Ferreira e Paula. No alto, de camisa listrada, José Antônio 

      

Nenhum comentário: